Os melhores conteúdos para a gestão empresarial

Auditoria, Capacitação, Contábil, Controladoria, Gestão Corporativa, Gestão Estratégica, Processos Corporativos

Teste de Impairment em 2020 – Obrigatoriedade da avaliação do valor recuperável de ativos financeiros e não financeiros diante da crise econômica.

Normas Contábeis internacionais e brasileiras - Teoria e prática com modelos de Laudo de Avaliação e Notas Explicativas

16 e 17 de novembro de 2020

TREINAMENTO ONLINE

Pontuação EPC CRC – SP: AUD:8 CMN:8 SUSEP:8 ProGP:8 PERITO:8 PREVIC: 8 ProRT: 8

Diante da atual recessão econômica, a inadimplência deve aumentar nos próximos meses. Alguns setores serão impactados mais do que outros. Para cumprir condições à obtenção de financiamento, estar em dia com obrigações tributárias e contábeis e, sobretudo, para manter controle sobre suas finanças e sobre sua situação patrimonial, as empresas precisam em 2020 dar maior atenção à avaliação do valor recuperável de seus ativos financeiros e não financeiros. Isto é, elas devem estar habilitadas a realizar Teste de Impairment, em circunstancias de maior complexidade. Todas as projeções anteriores à pandemia foram afetadas por mudanças no fluxo de caixa e por alterações de demanda.

Participe deste Evento de Capacitação InterNews On-line, com o renomado Joubert Jeronimo, e saiba como agir estrategicamente e compreender os efeitos da recessão econômica no Teste de Impairment, que é muito sensível a mudanças no faturamento e no retorno esperado.

O Teste de Impairment ou Recuperabilidade de Ativos é uma obrigação acessória que precisa ser observada por todas as empresas. Ele envolve a parte contábil e financeira. Para assegurar a recuperação dos ativos, as empresas precisam elaborar e deixar à disposição dos órgãos de fiscalização um laudo específico atestando se os investimentos feitos poderão ser ou não recuperados. Na prática, esses testes envolvem levantar, com base nas informações contábeis, financeiras e operacionais, o valor de venda dos ativos e o Valor Presente Líquido (VPL) dos fluxos de caixa futuros da empresa, no período definido pela norma. Esses dois valores, em um segundo momento, são comparados com o valor contábil da empresa.

Instrutor

Joubert da Silva Jerônimo Leite

  • Doutorando (PhD) em Administração Empresarial pela AWU (USA);
  • Mestre em Controladoria e Contabilidade Estratégica pela FECAP (São Paulo/SP);
  • Pós-graduado em Contabilidade, Auditoria e Controladoria pela PUC-Campinas;
  • Sócio e Diretor Executivo do Grupo Devout Auditoria e Consultoria, de São Paulo, empresa que presta serviços profissionais, em todo o Brasil, de auditoria, perícia e consultoria empresarial para empresas nacionais e multinacionais, de pequeno, médio e grande portes, e de vários segmentos de negócios;
  • Especialista em auditoria, consultoria e perícia com trabalhos focados em Contabilidade, Auditoria, Finanças, Controladoria, Legislação Tributária, Governança Corporativa e Compliance, com mais de 19 anos de experiência atuando em empresas e instituições nacionais e multinacionais;
  • Autor e coautor de livros de Contabilidade, Finanças e Administração Estratégica

 

Programa

MÓDULO I – NORMAS CONTÁBEIS INTERNACIONAIS, BRASILEIRAS E NORTE-AMERICANAS QUE TRATAM DE IMPAIRMENT

  • Norma Contábil Internacional – IFRS (IASB):
    • IAS  36 – Redução ao Valor Recuperável de Ativos.
    • IFRS 9 – Instrumentos Financeiros
  • Normas Contábeis Brasileiras – BR GAAP (CPC e CFC):
    • CPC 01 (R1) – Redução ao Valor Recuperável de Ativos.
    • NBC TG 01 (R3) – Redução ao Valor Recuperável de Ativos.
    • CPC 48 – Instrumentos Financeiros.
    • NBC TG 48 – Instrumentos Financeiros.
  • Objetivo e Alcance das Normas Contábeis

MÓDULO II – DETERMINAÇÃO DE SEGMENTO DE NEGÓCIO (NBC TG 22 – R2)

  • Segmento Operacional
  • Segmento Divulgável
    • Exemplo de Determinação de Segmento Divulgável
  • Modelo de Relatório por Segmento de Negócio

MÓDULO III – FUNDAMENTOS CONCEITUAIS (NBC TG 01 – R3)

  • Definições
    • Impairment
    • Valor Recuperável
    • Valor Justo Líquido das Despesas de Venda
    • Valor em Uso
    • Valor Justo
    • Unidade Geradora de Caixa
    • Ativos Corporativos
    • Valor Depreciável, Amortizável e Exaurível
  • Identificação de Ativos Desvalorizados

MÓDULO IV – MENSURAÇÃO E RECONHECIMENTO DO VALOR RECUPERÁVEL (NBC TG 01 – R3)

  • Mensuração do Valor Recuperável
  • Mensuração do Valor em Uso
  • Reconhecimento da Perda por Redução ao Valor Recuperável de Ativo
  • Ajustes da Depreciação e Amortização
  • Tributos Diferidos
  • Reversão da Perda por Desvalorização

MÓDULO V – IMPAIRMENT DE ATIVOS NÃO FINANCEIROS (NBC TG 01 – R3)

  • Ativo Imobilizado
  • Ativo Intangível
  • Estudo de Caso I – Ativo Individual
  • Estudo de Caso II – Unidade Geradora de Caixa

MÓDULO VI – IMPAIRMENT DE ÁGIO POR EXPECTATIVA DE RENTABILIDADE FUTURA (GOODWILL) – (NBC TG 01 – R3)

  • Alocação do Ágio a Unidade Geradora de Caixa
  • Desvalorização de uma Unidade Geradora de Caixa

MÓDULO VII – IMPAIRMENT DE ATIVOS FINANCEIROS (NBC TG 48)

  • Valor Recuperável de Ativos Financeiros
  • Estudo de Caso I – Empréstimos a Receber
  • Estudo de Caso II – Carteira de Crédito – Operações de Crédito
  • Investimento em Coligada, em Controlada e em Empreendimento Controlado em Conjunto

MÓDULO VIII – ASPECTOS TRIBUTÁRIOS DO IMPAIRMENT

  • Lei nº 12.973/2014
  • IN RFB nº 1.700/2017

MÓDULO IX – DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES EM NOTAS EXPLICATIVAS – (NBC TG 01 – R3)

  • Principais Divulgações para Cada Classe de Ativo
  • Principais Divulgações para Segmentos de Negócios Reportados
  • Principais Divulgações para Ativo Individual e Unidade Geradora de Caixa
  • Modelos de Notas Explicativas sem Reconhecimento da Perda por Desvalorização
  • Modelos de Notas Explicativas com o Reconhecimento da Perda por Desvalorização

MÓDULO X – MODELO DE LAUDO DE AVALIAÇÃO DO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS

  • Modelo de Laudo de Avaliação do Valor Recuperável de Ativos Financeiros e Não Financeiros